Conecte-se conosco

Respeito pelas diferenças de idéias é o princípio da boa convivência nas redes sociais

Respeito pelas diferenças de idéias é o princípio da boa convivência nas redes sociais

Blog da Lu

Respeito pelas diferenças de idéias é o princípio da boa convivência nas redes sociais

Respeito pelas diferenças de idéias é o princípio da boa convivência nas redes sociais

Enquanto estendia roupas no varal (sim, também sou dona de casa), matutava a respeito do comportamento das pessoas no mundo das redes sociais. Eu particularmente penso que as redes sociais tem muita coisa bacana, através delas a gente reencontra amigos e familiares, conhecemos pessoas, fazemos novas amizades, se atualiza, protesta, nos divertimos e por ai vai. Já dizia o saudoso Chacrinha que “Quem não se comunica se trumbica!  

Porém uma coisa vem me chamando muito atenção: A falta de limites das pessoas nas redes e que na minha avaliação nada mais são, que a falta de limites das pessoas têm em qualquer lugar. E me pergunto que liberdade é essa que as pessoas tomaram ao atravessar conversas entre A e B, falar tudo o que pensam muitas vezes sem entender o que está sendo dito por outras pessoas, xingar, ser mal-educadas, agressivas, intolerantes? As redes sociais não deixam de ser extensões de nossos espaços reais, e eu me sinto invadida e incomodada com alguns comentários e atitudes que certas pessoas tomam, ainda mais pessoas que não conheço. Por certas vezes qualquer um de nós pode ultrapassar algum limite sem perceber e ok, fatos isolados podem ser perdoados. Mas a constância desse tipo de comportamento não é legal e pode indicar até mesmo algum tipo de transtorno psíquico.

Se não soubermos respeitar a opinião dos outros, principalmente quando há divergência com a nossa, não haverá crescimento. Me vem a mente o exemplo do atrito das rodas de um carro com o solo, pois sem este atrito ele não andará. Esta mesma ideia se aplica no nosso viver diário, pois pensamentos discordantes, na maioria das vezes, representam crescimento não só pessoal, mas de todo um grupo.

Neste momento, em frente ao computador, estou fazendo um grande esforço mental para não trazer alguns exemplos desta incoerência, mas não é necessário, pois, certamente, o leitor tem centenas delas gravadas em sua memória.

Uma coisa é certa a internet deu voz a todo mundo, isto é bom, mas muitas pessoas perderam a noção e querem falar mal e reclamar de tudo, na grande maioria das vezes só por reclamar. Alguns por problemas de interpretação de texto (você diz A e o cara entende B), outros apenas para arrumar atrito. A sensação que tenho é que as pessoas ficam mais valentes escondidas atrás de uma tela. Falam coisas que não teriam coragem de dizer pessoalmente.

Vivemos em um país democrático, todos podem falar o que pensam. Ideias diferentes servem para enriquecer o conhecimento. O problema é saber expor suas ideias. Para discordar não é preciso ser mal educado. Basta saber dialogar. Educação é fundamental. Sempre critico ou falo mal de coisa que não gosto. A rede social é minha e falo o que eu quero, mas evito ao máximo (e acho que consigo), não ofender quem gosta do que não gosto.

Tenho o direito de não gostar de um monte de coisa, assim como várias pessoas detestam coisas que eu curto. Mas tento respeitar, sei que às vezes é difícil, mas tento.

Isto não é um divã, mas este é mais um texto ‘mea culpa’ que escrevo neste blog…

Lu Barreto

Lu Barreto é radialista, locutora, produtora de eventos e ainda sobra um tempinho para cantar e ser mãe de família. Ela também é Diretora Jornalística do MS Diário e escreve semanalmente sua coluna online.

Continue lendo...

Faça seu comentário sobre "Respeito pelas diferenças de idéias é o princípio da boa convivência nas redes sociais"

Já leu estes artigos?

Agora no site

Subir