Conecte-se conosco
IPTU Corumbá 2017

Pastor estupra menina de 12 anos para quebrar maldição: “Ela precisava de um homem de Deus”

man-fountain

Brasil

Pastor estupra menina de 12 anos para quebrar maldição: “Ela precisava de um homem de Deus”

Acusado de estuprar uma menina de 12 anos, o pastor Paulo Ross, de 47 anos, líder religioso da Igreja Mundial do Novo Nascimento em Cristo, foi preso na noite da última quinta-feira, 6. 

De acordo com as investigações, o pastor convenceu a adolescente de que ela estava enfeitiçada e que, para quebrar a maldição, precisaria se relacionar com "um homem de Deus, que fosse casado, no mínimo sete vezes". Ele ainda advertiu que a quebra do feitiço era um segredo e que se contasse para alguém a maldição ficaria mais forte e ela morreria.

De acordo com a vítima, os abusos ocorreram entre junho e julho de 2016. Somente em fevereiro desse ano, após depressão, ela contou à família.

Sua mãe levou o caso para o delegado Luis Eduardo Machado Córdova. A mulher também denunciou que outras duas amigas de sua filha, de 15 e 16 anos, estavam sendo assediadas pelo pastor.

Córdova encontrou no telefone das duas adolescentes mensagens semelhantes, enviadas pelo pastor. "Para quebrar o feitiço é preciso se relacionar com um homem de fé, abençoado e casado". O pastor ainda escreveu que essa seria a "única forma de vencer o mal" e que "essa era a ordem de Deus" e, portanto, elas "não tinham escolha".

Com base nessas provas, Paulo Ross foi preso temporariamente na unidade prisional da cidade. Ele é casado e tem filhos. O caso ocorreu em Campos Novos, cidade de 33 mil habitantes no Oeste Catarinense.

Ver matéria completa

Faça seu comentário sobre "Pastor estupra menina de 12 anos para quebrar maldição: “Ela precisava de um homem de Deus”"

Veja ainda

Agora no site

Top da Semana

IPTU Corumbá 2017
Subir