Pantanal MS
19 de Junho / 2024
  • Publicado em: 30 de Maio, 2024 | Fonte: Ana Santos

A estrada MS-377, que se estende desde o entroncamento da MS-320 até Inocência, está prestes a passar por uma significativa transformação. Pela primeira vez no estado de Mato Grosso do Sul, essa rodovia será pavimentada com concreto, um processo conhecido como whitetopping. Com uma extensão de 48 km, essa iniciativa representa um avanço tecnológico inovador, já adotado em outros estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso e Paraná.

O pavimento de concreto oferece uma série de vantagens em comparação com o asfalto tradicional. Sua durabilidade e resistência são superiores, proporcionando uma superfície mais suave e segura para os usuários. A decisão de revitalizar a MS-377 com essa tecnologia tem como objetivo principal aprimorar a segurança viária, eliminando obstáculos que poderiam comprometer a estabilidade dos veículos que trafegam por ela.

Ao anunciar essa iniciativa, o governador Eduardo Riedel destacou que a adoção do pavimento de concreto atenderá à crescente demanda de tráfego, especialmente com a instalação da fábrica de celulose da Arauco na Costa Leste. Segundo o secretário de Infraestrutura e Logística (Seilog), Helio Peluffo, essa abordagem proativa não apenas reduzirá o risco de acidentes, mas também resultará em economia de recursos ao Estado a longo prazo, minimizando a necessidade de reparos emergenciais.

A visita técnica realizada em agosto de 2023 à rodovia PRC-280, no Paraná, serviu como referência para o projeto de restauração da MS-377. A estrada paranaense, que se destaca como um importante corredor logístico, passou por uma renovação com pavimento rígido de concreto, demonstrando os benefícios e a eficácia dessa tecnologia.

Além da pavimentação, a revitalização da MS-377 incluirá melhorias na sinalização, na drenagem e a implementação de dispositivos de segurança adequados. Essas medidas integradas visam não apenas aprimorar a superfície de rolamento, mas também tornar a infraestrutura viária mais resiliente e adaptada às demandas crescentes de tráfego.

As vantagens ambientais do pavimento de concreto também são notáveis, contribuindo para a redução do consumo de combustível, emissões de CO2 e resistência ao desgaste. Com a expectativa de licitação até o segundo semestre de 2024, o projeto da nova rodovia está em andamento na Agesul, seguindo o exemplo de países como os Estados Unidos e várias nações da América Latina, que já adotaram essa tecnologia com sucesso.

Comentários