Pantanal MS
20 de Maio / 2024

Prefeito Marcelo Iunes tentou meter o famoso "jaguané" nos eleitores corumbaenses : "se colar, colou". | Créditos: Redes Sociais / Facebook

  • Publicado em: 21 de Fevereiro, 2024 | Fonte: Fábio Marchi / FOLHA MS

Corumbá - A lei da Natureza é clara: se um passarinho quiser voar, terá que aprender a voar e finalmente, voar! Não é o caso do pré-candidato tucano do PSDB de Corumbá, Luiz Antônio “Pardal” que tenta a todo custo melhorar sua imagem perante a sigla estadual, mesmo à custa de fakenews espalhadas nas redes sociais.

A MONTAGEM DA FAKENEWS

Algumas líderanças políticas do cenário corumbaense - entre eles o vice-prefeito Dirceu Miguéis - foram até o diretório do partido tucano em Campo Grande na segunda-feira passada (20) para filiação, onde o já “malaco” da política (três mandatos de vereador, 2 de prefeito) Marcelo Iunes emendou as famosas fotinhas de “mãos unidas”, “todo mundo junto” e de posse destas imagens, fez um post em suas redes sociais autopropclamando o “Pardal” como o único pré-candidato de Corumbá, ignorando todos os outros pré-candidatos que já colocaram seus nomes à disposição pela sigla.

Na sequência, Iunes botou para funcionar a máquina de comissionados da Prefeitura para trabalhar, ordenando que todos mudassem a foto dos seus perfis e publicassem nos seus status o “feito” da “vitória”.

Prefeito tentou dar um "jaguané" nos eleitores na "cara dura"- como diz o corumbaense. | Créditos: Divulgação / Facebook

A "ordem" foi clara: comissionados da Prefeitura de Corumbá deveriam mudar a foto do status de suas redes e mensageiros instantâneos, para divulgar a "fakenews". | Créditos: Divulgação / WhatsApp

É claro, a estratégia para iludir o povo corumbaense falhou.

O jornal local FOLHA MS solicitou explicações para o diretório Estadual do PSDB que não apenas desmentiu o prefeito fanfarrão, como também deu nomes dos pré-candidatos que estão disputando a preferência da sigla. Confira a nota na íntegra.

“O PSDB DE Mato Grosso do Sul possui o Pardal, a Bia Cavassa, o Bira e o Luciano como pré-candidatos à prefeitura de Corumbá até o momento. Todas as candidaturas serão respeitadas porque o partido não toma uma decisão unilateral. A caminhada está começando e vamos conversar com cada um deles e aquele que lá na frente estiver com as melhores condições para disputar o pleito, dentro dos nomes apresentados, será o nosso candidato.”   

E ex-deputada federal e ex-primeira dama de Corumbá, Bia Cavassa é pré-candidata à Prefeita de Corumbá pela sigla tucana. | Créditos: Divulgação / Facebook

O Presidente da Câmara Municipal Ubiratan Campos Filho (PSDB) não só é pré-candidato pela sigla, como é o mais antigo no partido em Corumbá, entre os pré-candidatos. | Créditos: Divulgação / Facebook

O vereador Luciano Costa é outro pré-candidato tucano, dentro da sigla corumbaense. | Créditos: Divulgação / Facebook

“SE QUISER SER CANDIDATO, VAI TER QUE VOAR”

Não é novidade que Marcelo Iunes possui uma rejeição muito grande dentro do partido. Fontes internas dizem que o PSDB “tolera” Marcelo Iunes por conta da sua posição política estratégica, mas não fazem nenhuma questão da sua permanência dentro do partido, quando seu momento político terminar - e não veem a hora para que isso aconteça.

As tentativas de Marcelo Iunes para emplacar o seu Secretário de Governo chegaram a ponto do “prefeito do povo” organizar um evento no clube Corumbaense F.C. no final de novembro do ano passado, com a presença do ex-governador Reinaldo Azambuja, Presidente atual do PSDB em Mato Grosso do Sul, para ver se conseguiam impressionar o manda-chuva tucano com uma presença massiva de populares arrebatados nos bairros, para fazerem figuração no ginásio do Corumbaense - mas o tiro veio pela culatra: Azambuja não só não se impressionou com o evento (não encheu), como emendou a frase que se tornaria icônica na região:

“Pardal, se quiser ser candidato, terá que voar”.

Isso porque o PSDB possui um modus operandi que vem aplicando com bastante eficiência para manter o seu domínio em Mato Grosso do Sul, desde que assumiu o poder no estado, em 2015: a sigla possui seu próprio esquema de pesquisas e sondagens que faz, independente das pesquisas realizadas por outros institutos de pesquisa - logo, o partido sempre sabe, com acertada margem de precisão, em quem apostarão suas fichas naquele ano eleitoral, minimizando recursos e investimentos financeiros. Por esse princípio e pela fala de Azambuja no evento que jogou um balde de água fria em Marcelo, Pardal e seus asseclas, podemos deduzir que Marcelo Iunes fez um evento à toa, só para tucano estadual ver. 

Confira a fala de Azambuja no evento, em novembro de 2023:

Comentários