Nossas redes

Política

Lei quer incentivar a adoção tardia de crianças e adolescentes em MS

A intenção é estimular esta prática da adoção para esta faixa etária.

Publicado em

O projeto de lei aprovado na Assembleia justifica que cerca de cinco mil crianças e adolescentes aguardam a adoção, enquanto que 35 mil pessoas estão inscritas como pretendentes no Cadastro Nacional de Adoção. | Créditos: Divulgação

Mato Grosso do Sul, a partir de agora, conta com uma nova lei de incentivo a adoção tardia de crianças e adolescentes e uma semana toda dedicada as discussões sobre o tema. A intenção é estimular esta prática da adoção para esta faixa etária.

A Semana de Incentivo à Adoção Tardia será realizada anualmente, no mês de setembro. As ações serão todas com foco na publicidade em relação aos procedimentos para realização destas adoções, apresentação dos dados do CNA (Cadastro Nacional de Adoção) em relação a crianças e adolescentes aptos a serem adotados e sua respectiva faixa etária, além do número de pretendentes.

O projeto de lei aprovado na Assembleia justifica que cerca de cinco mil crianças e adolescentes aguardam a adoção, enquanto que 35 mil pessoas estão inscritas como pretendentes no Cadastro Nacional de Adoção. Entretanto a preferência é por bebês e a porcentagem dos candidatos vai caindo gradativamente conforme a idade da criança, chegando a menos de 1% dos 8 anos em diante.

Já deu seu like para esta matéria?

Ver matéria completa
Publicidade

As Top da Semana