Pantanal MS
24 de Julho / 2024

Duarte anunciou que protocolará uma Ação Civil Pública no Ministério Público Federal esta semana, buscando a remoção ou manutenção dos fios inutilizados. | Créditos: Divulgação/ALEMS

  • Publicado em: 18 de Junho, 2024 | Fonte: Ana Santos

O deputado estadual Paulo Duarte (PSB) abordou nesta terça-feira (18) a questão dos cabos, fios e equipamentos que ocupam os postes de energia elétrica de maneira compartilhada ou clandestina. Segundo o parlamentar, muitos desses materiais estão cortados, pendurados ou inutilizados, constituindo um problema em Campo Grande e em todo o Mato Grosso do Sul, além de representar um risco à segurança pública.

Duarte destacou que em alguns locais até vegetação está se formando nos postes devido ao abandono de fios de cobre substituídos por fibra óptica. Ele explicou que operadoras, legais ou clandestinas, instalam a fibra óptica e deixam os fios de cobre inutilizados, o que resulta em acúmulo de materiais pendurados que afetam a estética urbana e podem causar acidentes.

Para enfrentar o problema, Duarte já encaminhou recomendações à Anatel, Aneel, Energisa e à Secretaria de Segurança Pública do Estado. Ele mencionou que, embora a Energisa administre a estrutura compartilhada, a empresa não tem autoridade para remover os cabos por conta própria, correndo o risco de interromper serviços de telefone ou internet.

O deputado criticou a falta de fiscalização das agências reguladoras, afirmando que nunca viu fiscais da Anatel ou Aneel atuando no campo. Preocupado com a situação, Duarte anunciou que protocolará uma Ação Civil Pública no Ministério Público Federal esta semana, buscando a remoção ou manutenção dos fios inutilizados. Ele também pediu que as empresas responsáveis pelos cabos, sejam legais ou clandestinas, sejam responsabilizadas por qualquer dano causado à população.

Comentários