Pantanal MS
24 de Julho / 2024
  • Publicado em: 30 de Junho, 2024 | Fonte: Ana Santos

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou um acréscimo de R$ 1,88 para cada 100 kW/h consumidos na conta de luz a partir de julho. Essa cobrança extra é resultado do acionamento da bandeira tarifária amarela, informou a agência na última sexta-feira (28).

De acordo com a Aneel, a expectativa de chuvas abaixo da média e o aumento previsto no consumo de energia justificam a aplicação da tarifa adicional. Este é o primeiro ajuste na bandeira tarifária desde abril de 2022, após 26 meses de bandeira verde. "Com o sistema de bandeiras, os consumidores podem fazer escolhas de consumo mais conscientes, ajudando a diminuir os custos de operação do sistema elétrico e a necessidade de acionar termelétricas", destacou a Aneel.

A escassez de chuvas e as temperaturas elevadas aumentam os custos operacionais das hidrelétricas, exigindo o uso de usinas termelétricas, que têm um custo maior de produção.

O sistema de bandeiras tarifárias, criado pela Aneel em 2015, sinaliza o custo real da energia gerada, incentivando o uso eficiente da energia elétrica pelos consumidores. O acionamento das bandeiras tarifárias considera principalmente o risco hidrológico e o preço da energia.

As bandeiras funcionam da seguinte maneira: verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2), indicando se a energia custará mais ou menos conforme as condições de geração, com a bandeira vermelha representando o custo mais alto e a verde, o menor.

Comentários