Nossas redes

Política

Em Corumbá, Lei institui a Semana Municipal de Combate à Violência Obstétrica

A Lei já foi publicada na edição 2.442 do Diário Oficial do Município de Corumbá.

Publicado em

Proposta partiu da vereadora Raquel Bryk. | Créditos: ASCOM

Foi sancionada a Lei nº 2.832 - Semana Municipal de Combate à Violência Obstétrica em Corumbá. A proposta partiu da vereadora Raquel Bryk, e se torna uma ferramenta de fundamental importância para combater os atos de violência antes, durante e após o parto.

A Lei já foi publicada na edição 2.442 do Diário Oficial do Município de Corumbá, e a semana será realizada anualmente entre os dias 23 e 29 de junho, e as atividades poderão ocorrer em ações do poder público, e em conjunto com a sociedade civil.

Raquel ressaltou que a iniciativa visa divulgar informações sobre o tema a toda a população; conscientizar as mulheres sobre seus direitos e formas de denúncia; bem como combater a violência obstétrica por meio da difusão de conhecimento e atividades de conscientização, pelos profissionais de saúde.

No Brasil, o termo “Violência Obstétrica” foi reconhecido no ano de 2019 pelo Ministério da Saúde, após recomendação do Ministério Público, e vem sendo utilizado com o intuito de substituir o termo “violência no parto”, haja vista a relação ampla não somente com os profissionais da saúde, mas também com as entidades privadas, públicas e qualquer organização da sociedade civil.

É um tipo de violência que pode provocar traumas físicos e psicológicos e, de acordo com estudos científicos, não trazem qualquer benefício à parturiente e à criança. “Por meio da conscientização, da propagação de conhecimento e do desenvolvimento de atividades, além da divulgação sobre o tema, podemos minimizar a ocorrência destes atos de violência em nossa cidade”, afirmou a vereadora.

Já deu seu like para esta matéria?

Ver matéria completa
Publicidade

As Top da Semana