Nossas redes

Geral

Governo de MS repassa R$ 1,5 mi ao hospital de Corumbá para pagamento dos salários dos médicos.

Os recursos serão destinados para a atualização do pagamento dos salários dos médicos.

Publicado em

Santa Casa de Corumbá-MS. | Créditos: MSDiário

Governo de MS repassa R$ 1,5 mi ao hospital de Corumbá para pagamento dos salários dos médicos.

Na manhã desta sexta-feira (18),o prefeito Marcelo Iunes agradeceu ao governador Reinaldo Azambuja pelo repasse de R$  1,5 milhão para o hospital.

Os recursos serão destinados para a atualização do pagamento dos salários dos médicos.

O secretário de Governo do Estado, Eduardo Rocha, e também com o secretário  de Saúde, informaram no dia de ontem (17), a liberação dos recursos.

Iunes ressaltou que havia solicitado repasse de R$ 2 milhões ao Governo do Estado. Diante da liberação de R$ 1,5 milhão o chefe do Executivo Municipal já trabalha na viabilização dos R$ 500 mil complementares, que podem ser alocados via emenda ou recursos próprios da Prefeitura.

Santa Casa enfrenta atraso de salários a falta de materiais

No mês de maio, o MPMS informou que por conta da crise na saúde instalada no hospital, em 18 de março houve uma audiência que indicou a necessidade de troca do comando da Junta Interventora.

Ministério Público Estadual constatou indícios de má gestão no único hospital que atende de forma gratuita até 200 mil pessoas de cidades de MS e da Bolívia

Falta de pagamento

Com relação aos atrasos de pagamento e outras demandas judiciais, somente no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), a Associação Beneficente de Corumbá, entidade que está registrada para conduzir a Santa Casa, possui uma relação de 41 processos.

Nessa lista há cobranças de prestação de serviços, execução de títulos, indenização por erro médico, execução fiscal por dívida ativa, entre outros.

Na unidade de tratamento de câncer que existe na Santa Casa, o serviço de urologia não estava funcionando desde novembro de 2021. Alguns procedimentos passaram a ser feitos a partir do mês de maio.  

Naquele momento, a ortopedia também sofreu suspensão de atendimento em alguns períodos deste ano. Em ambas as situações, o problema estaria na falta de pagamento de médico.

Conforme divulgado pelo hospital em nota, não existe atualmente a contratação efetiva de médicos, tampouco contrato específico com diferentes especialidades. Os atendimentos acabam sendo feitos no modelo freelancer.  

Problemas

Entre os problemas graves pelos quais o hospital passa está a falta de regularização na contratação de médicos. Diversas especialidades atendem na unidade de maneira precária e no modelo freelancer. 
 

Já deu seu like para esta matéria?

Ver matéria completa
Publicidade

As Top da Semana