Pantanal MS
19 de Junho / 2024

Filiação não garante candidatura: partido faz suas escolhas através de critérios objetivos, principalmente em pesquisas qualitativas que o próprio partido promove, independente dos pré-candidatos. | Créditos: PSDB MS

  • Publicado em: 06 de Março, 2024 | Fonte: Fábio Marchi

O presidente estadual do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Reinaldo Azambuja, anunciou que a escolha dos candidatos em municípios onde há disputa entre mais de um postulante será baseada em pesquisa. O ex-governador declarou:

“Quem se sentir incomodado, tem que sair. Não vamos escolher com fígado, mas com cérebro. Usar a inteligência e escolher a melhor aliança para uma candidatura competitiva.”

Em declarações recentes, Azambuja já havia enfatizado a importância de uma abordagem qualitativa nesses casos, afirmando que as pesquisas desempenharão um papel crucial na definição dos escolhidos.

A estratégia do PSDB em escolher seus candidatos através de pesquisas “reais” têm garantido a manutenção do poder em Mato Grosso do Sul, onde a sigla não apenas comanda o Governo do Estado, como também mantém o controle de 47 municípios (de um estado de 79 municípios).

O PAU ESTÁ TORANDO EM CORUMBÁ

Ao comentar as disputas em Dourados e Corumbá, Azambuja destacou a necessidade de uma escolha baseada em critérios objetivos. Em relação a Corumbá, como diriam os corumbaenses, “o pau está torando”- especialmente entre o grupo ligado ao prefeito Marcelo Iunes e seus opositores dentro do partido - o presidente estadual do PSDB foi incisivo, declarando que aqueles que se sentirem desconfortáveis com a decisão do partido devem considerar sair. Ele enfatizou a importância de uma escolha racional, baseada na inteligência e na busca pela melhor aliança para uma candidatura competitiva.

Em Dourados, o cenário político é marcado pela entrada de Marçal Filho no PSDB para concorrer, enquanto Lia Nogueira e Geraldo Resende também demonstram interesse na disputa.

Já em Corumbá, o racha dentro do partido é declarado com Bia Cavassa, Luciano Costa e Bira posicionando-se em um lado, apoiando uma aliança com Dr. Gabriel como cabeça de chapa, enquanto Marcelo Iunes e seu pupilo Luiz Antônio “Pardal”, estão em outro.

“SE QUISER SER CANDIDATO, VAI TER QUE VOAR”

Frustrado por essa escolha ainda não ter sido definida, Pardal deixou claro que sairá do partido caso não seja o escolhido como candidato - resta saber se cumprirá com a palavra, caso a decisão da Estadual seja divergente das suas expectativas.

Marcelo Iunes chegou até a promover um “grande evento” no Ginásio do Corumbaense em Novembro do ano passado, para anunciar a filiação de Pardal, em uma tentativa de impressionar o ex-governador Reinaldo Azambuja e assim, tentar arrancar dele uma decisão naquele evento - mas a estratégia não teve sucesso: Reinaldo Azambuja mandou o passarinho “voar” nas pesquisas, se quisesse ser o candidato escolhido.

Confira o vídeo abaixo:
 

Comentários