Nossas redes

Eleições

Marcelo Iunes é multado por solicitar voto e apoio antecipado para cunhada

O juiz Ricardo Gomes Façanha, considerou que houve a prática vedada na legislação eleitoral e determinou o pagamento de multa no valor de R$ 5.000,00 (Cinco mil reais).

Publicado em

Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul, multou o prefeito de Corumbá, Marcelo Aguilar Iunes, por fazer propaganda eleitoral de forma antecipada. | Créditos: Rede Social

A Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul, multou o prefeito de Corumbá, Marcelo Aguilar Iunes, por fazer propaganda eleitoral de forma antecipada, em uma rádio local, em favor da cunhada e pré-candidata (na época), ao cargo de Deputada Estadual nas eleições gerais de 2022.

A Procuradoria Regional Eleitoral do Mato Grosso do Sul, representou pela condenação do autor, Marcelo Aguilar Iunes e sua cunhada Glaucia Antônia Fonseca dos Santos Iunes, bem como aos demais pré-candidatos citados durante entrevista concedia a uma rádio da cidade, Eduardo Riedel (pré-candidato ao Governo de Mato Grosso do Sul) e Tereza (Cristina pré-candidata ao Senado).

De acordo com a Procuradoria,as mensagens contidas nas postagens contém pedido explícito de voto, por meio de "palavras mágicas", em favor dos pré-candidatos acima mencionados".

Sustenta que a representada GLAUCIA ANTONIA FONSECA DOS SANTOS IUNES, "pré-candidata a Deputada Estadual no Estado de Mato Grosso do Sul e citada como "única candidata com reais chances de ser eleita na região".

Ainda conforme a Procuradoria Regional Eleitoral de MS, o uso da rádio com o objetivo de beneficiar os seus apadrinhados políticos, no entanto, teria sido feito de forma ilegal violando o art. 3º-A, da Resolução TSE n. 23.610/19.

Defesa

Após utilizar o programa para fazer propaganda eleitoral antecipada, Marcelo A. Iunes, alegou em sua defesa que não pode ser comprovado que "a rádio onde foi concedida a entrevista pode ser ouvida em todo o Estado de Mato Grosso do Sul", ainda mais por ser comunitária e ter alcance bastante limitado.

Decisão

Em sua decisão o juiz enfatizou que na análise do áudio anexado na exordial, constata-se que é indubitável a ocorrência de propaganda eleitoral antecipada, haja vista que, na entrevista, por mais de uma vez, o prefeito de Corumbá, ora representado, MARCELO AGUILAR IUNES, fez uso de "palavras mágicas", como bem ponderado pela Douta Procuradoria na peça inaugural.

O juiz Ricardo Gomes Façanha, considerou que houve a prática vedada na legislação eleitoral e determinou o pagamento de multa no valor de R$ 5.000,00 (Cinco mil reais), ao Prefeito Marcelo Iunes.

Já deu seu like para esta matéria?

Ver matéria completa
Publicidade

As Top da Semana