Pantanal MS
24 de Julho / 2024
  • Publicado em: 26 de Junho, 2024 | Fonte: Rafael Almeida

A Polícia Civil, através da Delegacia de Anaurilândia-MS, revelou indícios de denuncia caluniosa envolvendo uma mulher de 44 anos e um homem de 35 anos. A investigação começou no início de junho, quando a mulher compareceu à delegacia alegando ter sido agredida pelo homem, com quem mantinha um relacionamento.

Segundo a mulher, o homem a teria agredido com um tapa no rosto e empurrado, o que teria causado uma lesão na perna. Com base nas declarações dela, o homem foi tratado como suspeito e convocado para prestar depoimento.

Em seu depoimento, o homem negou as acusações, alegando que nunca havia agredido ou ameaçado a mulher. À medida que a investigação avançava, a mulher acabou confessando que havia mentido sobre as agressões.

Ela admitiu que o homem nunca a agrediu ou ameaçou e que a lesão na perna foi resultado de um acidente quando se bateu na porta de um veículo. Com isso, o inquérito policial foi concluído, identificando a mulher como autora do crime de denunciação caluniosa. Se condenada, ela pode enfrentar uma pena de dois a oito anos de reclusão.

A Polícia Civil destacou a importância do trabalho investigativo e as graves consequências das falsas denúncias, que não só desviam recursos e esforços das investigações de crimes reais, mas também podem causar danos irreparáveis às pessoas injustamente acusadas.

O inquérito será finalizado e encaminhado ao Ministério Público e ao Poder Judiciário dentro do prazo legal, reforçando a seriedade com que a Polícia Civil trata casos de denunciação caluniosa.

Comentários