Nossas redes

Geral

Música da Argentina para a Copa provoca o Brasil e faz referência a Messi e Maradona; veja vídeo

Em 2022, a seleção argentina terá apoio e será embalada ao som de uma clássica canção de sua cultura, mas adaptada para prestar homenagens a ídolos de sua história, como Maradona e Messi.

Publicado em

A expectativa é que ela seja entoada nas ruas e arquibancadas do Catar. Em poucas horas, o videoclipe viralizou nas redes sociais argentinas, talvez mais até do que as figurinhas da Copa. | Créditos: Divulgação/Youtube

Além dos grandes jogadores em campo, a Copa do Mundo também ganha força fora das quatro linhas, com os torcedores na arquibancada e festa na rua. O Catar vai conhecer isso de perto. Em 2022, a seleção argentina terá apoio e será embalada ao som de uma clássica canção de sua cultura, mas adaptada para prestar homenagens a ídolos de sua história, como Maradona e Messi.

"Muchachos", música mais famosa do grupo musical "La Mosca", foi adaptada para o Mundial nesta semana. A expectativa é que ela seja entoada nas ruas e arquibancadas do Catar. Em poucas horas, o videoclipe viralizou nas redes sociais argentinas, talvez mais até do que as figurinhas da Copa.

Esta não é a primeira vez que um clássico musical é alterado pela Argentina para festejar seus jogadores. Em 2014, a torcida se inspirou na canção Bad Moon Rising, do Creedence Clearwater Revival, para criar a "Decime qué se siente". A música se tornou um clássico durante a Copa e provocava, em especial, os donos da casa: a seleção brasileira. A Argentina disputou a final do torneio com a Alemanha, no Maracanã: perdeu por 1 a 0.

Neste ano, a iniciativa para a música partiu da própria La Mosca, que lançou um clipe a poucos dias do início do Mundial no Catar. Em "Muchachos, hoy nos volvimos a ilusionar", faz referência a momentos da história da seleção, além de clamar pela conquista do tricampeonato argentino. "Meninos, agora estamos animados novamente. Quero ganhar o terceiro, quero ser campeão mundial", diz um trecho da música, em tradução livre. O vídeo já conta com mais de 200 mil visualizações no canal do Youtube.

A canção se inicia com referência a três elementos fundamentais da cultura argentina nas últimas décadas: a Guerra das Malvinas, Maradona - será o primeiro Mundial disputado desde a morte do camisa 10, em 2020 -, e Lionel Messi. "Nasci na Argentina, terra de Diego e Lionel / dos jovens das Malvinas que nunca vou esquecer."

Além destes ícones, a canção também alfineta a seleção brasileira, referindo-se à conquista da Copa América, em 2021, no Maracanã. As finais que perdemos, quantos anos eu lamentei. Mas isso acabou, porque no Maracanã o Papai (Messi) ganhou a final contra os 'brazucas' de novo." Foi o primeiro título da seleção argentina em 28 anos.

 

Nesta quarta-feira, a seleção argentina fez o último amistoso antes de sua estreia no Catar. Diante dos Emirados Árabes, a equipe de Scaloni venceu por 5 a 0, com gols de Messi, Di María e Julián Álvarez. O primeiro jogo da equipe na Copa do Mundo será dia 22, contra a Arábia Saudita, partida válida pelo Grupo C.

Já deu seu like para esta matéria?

Ver matéria completa
Publicidade

As Top da Semana