Pantanal MS
14 de Abril / 2024

Paulo Duarte (PSB) recebendo seu diploma de Deputado Estadual no TRE, na tarde de hoje (01) | Créditos: Paulo Francis

  • Publicado em: 01 de Março, 2024 | Fonte: Fábio Marchi

Corumbá - Depois de anos sem um representante na Assembleia Legislativa, Corumbá e Ladário já podem comemorar seu mais novo representante direto: após uma jornada marcada por reviravoltas e desafios legais, o agora diplomado deputado estadual Paulo Duarte assegurou que honrará o mandato, expressando sua gratidão pelos 16.663 votos conquistados. Embora sua expressiva votação o tenha posicionado em 19º lugar entre os mais votados, sua não eleição se deu devido ao seu partido, o PSB, não ter alcançado o quociente eleitoral necessário. Contudo, nesta tarde, o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE/MS) realizou uma recontagem dos votos proporcionais, decorrente de quatro processos referentes ao pleito de 2022, e finalmente diplomou Duarte.

O retorno ao Legislativo é resultado de uma sequência de eventos que Duarte descreveu como uma "história inusitada". Ele ressaltou que não foi iniciativa sua a ação judicial que culminou na anulação dos votos do PRTB e na perda do mandato de Rafael Tavares - Paulo Duarte ingressou posteriormente no processo, na condição de interessado, por ser o primeiro suplente. Durante a sessão de retotalização, Duarte aproveitou para requerer seu diploma, que foi emitido instantaneamente.

A FRAUDE QUE MUDOU O CENÁRIO

A controvérsia teve início com uma representação judicial contra o partido de Tavares, alegando não cumprimento das cotas de gênero nas candidaturas. Os autores foram o suplente da chapa de Rafael, o candidato Rhiad Abdulahad (União Brasil), e a senadora Soraya Throniciek (Podemos). A legislação eleitoral estipula que os partidos devem lançar pelo menos 30% de candidaturas de cada gênero, visando incentivar a formação de chapas equilibradas entre homens e mulheres. Tanto o TRE quanto o TSE julgaram procedente a acusação de fraude nas candidaturas femininas.

Duarte destacou a unanimidade da decisão da Justiça Eleitoral em ambas as instâncias, ressaltando que foi uma votação de sete a zero. Ele reconheceu que essa situação serve como um alerta para os partidos políticos, mencionando que muitos não levaram a sério a obrigação de cumprir o percentual estabelecido para candidaturas femininas. Ele acredita que essa interpretação reforça a importância da participação das mulheres na política.

Além de assumir o mandato como deputado estadual, Duarte também preside o PSB no Estado. Ele afirmou que reforçará os esforços do partido para garantir candidaturas competitivas tanto para deputados estaduais quanto federais nas eleições de 2026.

Rafael Tavares agora se apresenta como "coach" de pré-candidatos. Pré-candidatos devem prestar atenção ao tema "Não fraudar cotas de gênero". | Créditos: Divulgação / Facebook

DEFINIÇÃO DO CENÁRIO POLÍTICO EM CORUMBÁ

A diplomação de Paulo Duarte como Deputado Estadual também acaba afunilando o cenário político em Corumbá: Duarte sempre disse para seus aliados políticos que, uma vez Deputado Estadual, não concorreria à vaga de Prefeito na Cidade Branca e por sua vez, apoiaria uma chapa formada pelo Dr. Gabriel e Bia Cavassa (PSDB).

Com essa definição, o nome de Paulo Duarte provavelmente deverá ser retirado das próximas pesquisas e o cenário corumbaense passa ficar cada vez mais definido para as disputas pelo Executivo, deste ano.    

Comentários