Pantanal MS
20 de Maio / 2024

O Desenrola Brasil é uma iniciativa do Ministério da Fazenda . | Créditos: reprodução-internet

  • Publicado em: 14 de Maio, 2024 | Fonte: Redação

Após uma segunda prorrogação do prazo, o programa de renegociação de dívidas Desenrola Brasil entra em sua última semana de atividade. Os consumidores têm até a próxima segunda-feira (20) para renegociar suas dívidas pela plataforma do programa.

Nesta fase final, apenas as dívidas de pessoas pertencentes à faixa 1 do programa podem ser renegociadas. Essa faixa engloba indivíduos com renda mensal de até dois salários mínimos ou inscritos no Cadastro Único (CadÚnico).

Para ser elegível ao programa, o valor original da dívida não deve ultrapassar R$ 20 mil e deve ter sido negativado entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022. As dívidas podem ser de natureza bancária, como cartão de crédito ou empréstimos, ou de outros setores, como contas atrasadas de energia, água e comércio.

Até o momento, o Desenrola Brasil já beneficiou mais de 14,9 milhões de pessoas, negociando um montante de aproximadamente R$ 52,25 bilhões em dívidas, de acordo com dados do Ministério da Fazenda.

Confira abaixo três passos para obter uma boa negociação:

  1. Mapear as Dívidas: Antes de iniciar a renegociação, é essencial mapear todas as dívidas, conhecendo-as detalhadamente. Identifique quais são as dívidas, as empresas credoras e as taxas de juros de cada uma. Priorize aquelas que requerem renegociação mais urgente.
  2. Entender o Orçamento: Após o mapeamento, é crucial compreender quais valores cabem dentro do orçamento pessoal ou familiar. O programa oferece descontos expressivos para pagamentos à vista, mas se isso não for possível, é melhor optar pelo parcelamento. Analise cuidadosamente todas as despesas mensais para determinar o valor das parcelas que pode comprometer sem gerar novos endividamentos.
  3. Consultar Todas as Opções de Renegociação: Verifique todas as opções de renegociação disponíveis, buscando aquela que ofereça o melhor custo-benefício. Considere não apenas o valor da parcela, mas também a taxa de juros e o tempo total de pagamento. Seja transparente com a instituição financeira sobre sua capacidade de pagamento e situação atual.

Para acessar a plataforma do Desenrola Brasil, é necessário ter uma conta gov.br. Os usuários podem visualizar as ofertas de negociação e optar pelo parcelamento, se preferirem não pagar à vista. As ofertas também estão disponíveis em canais parceiros do governo federal, como o Serasa e agências dos Correios, até o dia 28 de março.

Comentários