Nossas redes

Eleições

Votação para presidente já se encerrou em países da Ásia e Oceania

Divulgação dos resultados, no entanto, só começa às 17h

Publicado em

Neste ano, foram montadas seções eleitorais em 181 cidades estrangeiras. | Créditos: Agência Brasil

Enquanto no Brasil as urnas ainda nem haviam sido abertas, a votação para presidente em países como Austrália, Coreia do Sul, Japão e Nova Zelândia já estavam encerradas. A expectativa da Justiça Eleitoral é que até as 9h (horário de Brasília) as urnas já estejam fechadas em 24 cidades de 18 países tenham finalizado a eleição.

A organização das eleições no exterior, como o envio de urnas e a abertura de seções eleitorais, fica a cargo do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF). O órgão informou que já começou a receber os primeiros boletins de urna provenientes de outros países. A divulgação dos resultados oficiais, contudo, só deve começar às 17h.

De acordo com o desembargador Roberval Belinati, presidente do TRE-DF, até o momento poucas ocorrências foram registradas: uma urna eletrônica precisou ser substituída por uma de lona em Wellington, capital da Nova Zelândia, e uma mesária foi afastada em Istambul, na Turquia, após dar orientações erradas a uma eleitora deficiente visual.

Neste ano, foram montadas seções eleitorais em 181 cidades estrangeiras. Segundo a Justiça Eleitoral, mais de 697 mil eleitores estão aptos a votar no exterior, um aumento de 39,21% em relação às eleições gerais anteriores, em 2018.
 

Veja abaixo o que indicam os resultados dos boletins de urna em alguns países e territórios em que as eleições já terminaram:

   Nova Zelândia: Lula, 389 votos (70,34%); Jair Bolsonaro, 164 votos (29,66%);
   Coreia do Sul: Lula, 126 votos (64,29%); Jair Bolsonaro, 70 votos (35,71%);
   Singapura: Lula, 230 votos (63,71%); Jair Bolsonaro, 131 votos (36,29%);
   Taiwan: Bolsonaro: 132 votos (56,65%); Lula: 101 votos (43,35%).

Juntos os eleitores aptos a votar nesses locais representam 0,002% do eleitorado total.
 

Nova Zelândia

Pela imagem dos boletins de urna checados pelo g1, a votação total das seções do país, todas na capital Wellington, foi a seguinte:

   Lula: 389 (70,34%)
   Jair Bolsonaro: 164 (29,66%)

7 dos 569 brasileiros que foram às urnas na Nova Zelândia votaram branco, enquanto outros 9 anularam. 1362 faltaram.

Austrália

O segundo país que encerrou votação foi a Austrália, que tem 5 locais onde os eleitores podem votar neste ano: Sydney, Camberra, Melbourne, Perth e Brisbane.

Os eleitores aptos a votar na Austrália representam aproximadamente 0,01% do eleitorado total neste segundo turno.

   Sydney

- Na seção 1948 de Sydney, o boletim indicou o seguinte resultado:

   Lula: 260 votos
   Jair Bolsonaro: 125 votos

7 dos 403 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 11 anularam. 376 faltaram.

- Já na seção 1949 da mesma cidade, o boletim apontou:

   Lula: 296 votos
   Jair Bolsonaro: 117 votos.

9 dos 427 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 5 anularam. 354 faltaram.

 

- Já na seção 1951 da mesma cidade, o boletim apontou:

   Lula: 172 votos
   Jair Bolsonaro: 122 votos

11 dos 320 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 15 anularam. 457 faltaram.

- Na seção 1952 da mesma cidade, o boletim apontou:

   Lula: 150 votos
   Jair Bolsonaro: 116 votos

5 dos 284 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 13 anularam. 495 faltaram.

- Na seção 1954 da mesma cidade, o resultado foi esse:

   Lula: 195 votos
   Jair Bolsonaro: 148 votos

7 dos 362 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 12 anularam. 410 faltaram.

- E na seção 1955 também ncidade, o boletim apontou:

   Lula: 185 votos
   Jair Bolsonaro: 157 votos

10 dos 368 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 16 anularam. 406 faltaram.

- Já na seção 1950 da mesma cidade, o boletim apontou:

   Lula: 140 votos
   Jair Bolsonaro: 146 votos

3 dos 298 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 9 anularam. 483 faltaram.

- Já na seção 1956 da mesma cidade, o boletim apontou:

   Lula: 99 votos
   Jair Bolsonaro: 72 votos

9 dos 189 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 9 anularam. 239 faltaram.

- Já na seção 1375 também de Sydney, o boletim indicou os seguintes votos:

   Lula: 314 votos
   Jair Bolsonaro: 142 votos

2 dos 464 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 6 anularam. 320 faltaram.

- Já na seção 1953 da mesma cidade, o boletim apontou:

   Lula: 194 votos
   Jair Bolsonaro: 138 votos

5 dos 352 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 15 anularam. 428 faltaram.

- Já na seção 991 da mesma cidade, o boletim apontou:

   Lula: 201 votos
   Jair Bolsonaro: 109 votos

4 dos 326 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 12 anularam. 207 faltaram.

   Camberra

- Na seção 741 de Camberra, o boletim indicou o seguinte resultado:

   Lula: 177 votos
   Jair Bolsonaro: 90 votos

6 dos 281 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 8 anularam. 255 faltaram.

- Já na seção 739 da mesma cidade, o boletim apontou:

   Lula: 230 votos
   Jair Bolsonaro: 110 votos.

10 dos 369 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 19 anularam. 412 faltaram.

- Já na seção 1150 da mesma cidade, o boletim apontou:

   Lula: 357 votos
   Jair Bolsonaro: 96 votos.

6 dos 468 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 9 anularam. 325 faltaram.

Ásia

Depois da Oceania, a eleição foi encerrada nos países da Ásia, onde está o Japão, um dos países com mais eleitores brasileiros, mais de 76 mil.

   Coreia do Sul

Na seção 277 de Seul, a única da Coreia, o boletim apontou:

   Lula: 126 votos (64,29%)
   Jair Bolsonaro: 70 votos (35,71%).

9 dos 213 brasileiros que foram às urnas nessa seção votaram branco, enquanto outros 8 anularam. 163 faltaram.

Os eleitores aptos a votar na Coreia do Sul representam aproximadamente 0,0002% do eleitorado total neste segundo turno.

   Taiwan

Na única seção eleitoral do país, em Taipé (Taipei), os resultados foram:

   Lula: 101 votos (43,35%)
   Bolsonaro: 132 votos (56,65%)

No país, votaram em branco 7 eleitores. Os votos nulos somaram 5.

Os eleitores aptos a votar em Taiwan representam aproximadamente 0,0003% do eleitorado total neste segundo turno.

   Singapura

No total do país, segundo os boletins de urna checados pelo g1, o resultado foi:

   Lula: 230 votos (63,71%)
   Jair Bolsonaro: 131 votos (36,29%).

15 dos 402 brasileiros que foram às urnas nas duas seções de Singapura votaram branco, enquanto outros 26 anularam. 408 faltaram.

Os eleitores aptos a votar em Singapura representam aproximadamente 0,0005% do eleitorado total neste segundo turno.

   Japão

O Japão tem 104 seções eleitorais nas eleições deste ano. Juntos, os eleitores aptos a votar no país representam aproximadamente 0,048% do eleitorado total neste segundo turno.

Em uma seção de Nagoia, a 160, os resultados foram os seguintes:

   Lula: 49 votos
   Bolsonaro: 199 votos

Oriente Médio, Europa e África

Os votos nos consulados brasileiros do Oriente Médio, da Europa e da África ainda estão sendo registrados.

Os últimos lugares a encerrarem a votação serão as zonas de Vancouver, no Canadá, e Los Angeles e São Francisco, nos EUA, onde a eleição termina às 21h pela hora de Brasília, ou seja, quando possivelmente já se saberá o vencedor.

 

Já deu seu like para esta matéria?

Ver matéria completa
Publicidade

As Top da Semana