Pantanal MS
20 de Maio / 2024
  • Publicado em: 14 de Maio, 2024 | Fonte: Ana Santos

A deputada federal Camila Jara (PT-MS) encaminhou um ofício ao Governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel, na manhã desta segunda-feira (13), solicitando a criação de um Comitê de Acompanhamento e Mitigação dos Efeitos das Mudanças Climáticas.

O objetivo é estabelecer um grupo de trabalho dedicado a coordenar e implementar políticas, estratégias e ações para lidar com os desafios das mudanças climáticas em nosso Estado, principalmente nas áreas já identificadas como de risco.

Um estudo da Casa Civil do Governo Federal revelou que 29 dos 79 municípios de MS estão em zonas de risco para desastres naturais, incluindo deslizamentos de terra, enxurradas e inundações. As maiores cidades do Estado, como Campo Grande, Três Lagoas, Corumbá e Dourados, seriam as mais afetadas, conforme o estudo.

"A necessidade de nos prepararmos para os impactos das mudanças climáticas em nosso Estado é evidente. O que está ocorrendo no Rio Grande do Sul é um exemplo de como ignorar os sinais pode ter consequências catastróficas. A criação do Comitê para enfrentar esse problema com seriedade é um compromisso com o enfrentamento das mudanças climáticas, que deve ser abordado de maneira eficaz e colaborativa, resultando em segurança e proteção para a população, o meio ambiente e a economia", afirmou a deputada.

Essa preocupação ambiental não é nova para Camila Jara. Quando era vereadora em Campo Grande, ela apresentou um Projeto de Lei em 2022 propondo um Plano Municipal de Mitigação e Adaptação às Mudanças Climáticas. Além disso, desde que assumiu como deputada federal em Brasília em 2023, tem se empenhado nas questões ambientais: é membro da Frente Parlamentar Ambientalista, fundou a Frente Parlamentar em Defesa do Pantanal e está envolvida na elaboração da primeira Lei Federal de Defesa do Pantanal, entre outras iniciativas.

Comentários